Método para despertar da consciência

É necessário despertar a consciência. O ser humano vive adormecido e ignora este estado de profundo sono. Porém se falamos de despertar a consciência precisamos saber definir o que é consciência. Muitas pessoas tem uma idéia equivocada sobre o que é estar consciente ou não. Qualquer pessoa jamais ignoraria que um boxeador ao cair nocauteado sobre o ringue perde a consciência. Quando o pugilista volta a si ele readquire a consciência novamente. É preciso compreender que existe uma grande diferença entre a personalidade e a consciência.
Quando nascemos possuímos uns três porcento de consciência e uns noventa e sete porcento repartíveis entre subconsciência, infraconsciência e inconsciência. Podemos aumentar estes três porcento de consciência mediante trabalhos conscientes e padecimentos voluntários. Não é possível acrescentar consciência mediante procedimentos físicos ou mecânicos.
Para compreendermos melhor isso é necessário entender que possuímos vários tipos de energias dentro de nós.
Primeira: energia mecânica. Segunda: energia vital. Terceira: energia psíquica. Quarta: energia mental. Quinta: energia da vontade. Sexta: energia da consciência. Sétima: energia do espírito puro.
Por mais que multiplicássemos a energia do tipo mecânica, jamais despertaríamos a consciência.
Por mais que incrementássemos as forças vitais dentro de nosso organismo, nunca despertaríamos a consciência.
Muitos processos psicológicos realizam-se dentro de nós sem que, para isto, intervenha a consciência.
Por mais que disciplinássemos a mente, esta por sua vez jamais despertará a nossa consciência.
Mesmo que multiplicássemos a força da vontade até o infinito, esta não despertaria a nossa consciência.
Só podemos despertar a consciência com trabalhos conscientes. Para isso devemos iniciar nosso trabalho interior agora, neste exato momento. Nunca adiar para amanhã o trabalho interior. Devemos morrer de instante em instante de momento a momento.
Sempre alertas aos mais distintos tipos de defeitos psicológicos que se manifestam em nosso interior. E para isso precisamos praticar os ensinamentos do mestre a todo instante para que a chama de nossa consciência continue acesa e iluminando nosso caminho. E este despertar se dá de duas formas: Subjetivamente e Objetivamente.
O despertar subjetivo se dá quando começamos a realizar as primeiras práticas de desdobramento astral, mantras, concentração etc. Estas experiências nos dão forças para seguirmos nosso caminho, porém ainda não estamos despertos. São apenas alguns momentos de consciência que experimentamos. Despertamos por um momento no astral, visitamos um templo, falamos com um mestre e quando acordamos de manhã continuamos adormecidos, identificados com as coisas da vida diária. O despertar subjetivo nos dá muitas forças para seguirmos o trabalho interno e a essência se alimenta disso, porém neste método o despertar não é continuo, temos pouca capacidade de investigação, permanecemos pouco tempo despertos, precisamos apelar sempre para os mantras para sairmos em astral, e mesmo despertos no astral facilmente nos identificamos e logo adormecemos novamente.
Qual é o elemento para erradicarmos esses problemas? A Consciência.
O despertar da consciência objetiva vem com a morte do ego. Precisamos aproveitar os impulsos de nossas experiências para aumentar nossa consciência e para isso precisamos nos disciplinar aqui no mundo físico, trazer a consciência para o nosso dia-a-dia, para as coisas que fazemos, nos manter alertas como o vigia em época de guerra, nos auto-observando, eliminando os pequenos detalhes que aparecem a todo momento, levar a concentração objetiva para tudo aquilo que fazemos. Para aqueles que pensam que a consciência vai se despertar numa sala de práticas, durante a noite enquanto dormimos, ou na presença de um Mestre, estes estão profundamente equivocados, a consciência objetiva vem com a disciplina e com o morrer de momento em momento, de instante a instante, durante o dia, no nosso trabalho, em nossa casa, com nossos amigos, no melhor ginásio psicológico que uma pessoa pode querer: nossa vida.
O despertar objetivo vem com a continuidade de propósitos, com a auto-observação constante. Quando adormecemos e desdobramos conscientes, mantemos a consciência, não nos identificamos com as figuras do astral, aumentamos nossa capacidade de investigação. Quando acordamos pela manhã continuamos com a consciência desperta e seguimos nosso dia sem nos identificarmos com as coisas.
Não há mais identificação, pois morremos de instante a instante.
Todo o processo do despertar começa no método subjetivo. Em nossos 3% de consciência está toda a capacidade de iniciarmos o trabalho interno. Sim, é pouco, só 3%, mas lembre-se que Davi (os míseros 3% de Essência) conseguiu matar Golias (os 97% de subjetividades mentais).
Devemos estar sempre atentos, suplicando a nosso Pai e à nossa Mãe internos para que nos dêem forças e iluminação para podermos despertar objetivamente em todas as dimensões da natureza.

ASSOCIAÇÃO POSITIVAS PARA O DESPERTAR DA CONSCIÊNCIA

As Escolas são inúmeráveis, por todas as partes, abundam escolas e autores que se combatem mutuamente.
Na Catedral de Nôtre-Dame de Paris, desenhado no chão, aparece um labirinto. Recordemos o labirinto da ilha de Creta. No centro daquele labirinto estava o Minotauro cretense. Diz-se que Teseu conseguiu orientar-se no meio desse labirinto até chegar onde estava o Minotauro e o venceu, enfrentando-o numa luta corpo a corpo,. Sua saída do labirinto foi possível graças ao fio de Ariadne, que o conduziu até a liberação final.
É interessante que justamente no piso da Catedral de Nôtre Dame de Paris fosse desenhado esse maravilhoso labirinto. Indubitavelmente, tudo isto nos convida à reflexão.
Orientar-nos não é coisa fácil. O labirinto das teorias é mais amargo que a morte. Alguns autores dizem que os exercícios respiratórios são magníficos e outros dizem que são prejudiciais. Enquanto uns afirmam uma coisa, outros afirmam outra. Cada escola presume possuir a verdade. Portanto, o labirinto é muito difícil.
Quando alguém consegue chegar ao labirinto, tem que enfrentar o Minotauro cretense em luta corpo a corpo, isto é, tem de enfrentar seu próprio Ego, o Eu, o Mim Mesmo, o Si Mesmo; e só se consegue sair do centro do labirinto mediante o Fio de Ariadne, que deve conduzir-nos até a luz.
Mas a maior parte das pessoas se perde nesse labirinto de tantas teorias, de tantas escolas e de tantas confusões.
O que fazer para nos orientarmos? De que maneira? Obviamente, deve nos interessar o Despertar da Consciência, só assim podemos verdadeiramente caminhar com êxito dentro desse misterioso labirinto. Porém, enquanto não tenhamos despertado, estaremos confundidos.
Alguns até se entusiasmam por estes estudos momentaneamente, e depois os abandonam. Há aqueles que, com a cabeça recheada de teorias, crêem haver descoberto o caminho secreto, ainda que andem bem adormecidos.
De que nos serviria ter a cabeça recheada de letras, se continuamos com a consciência adormecida? Mais valeria sermos analfabetos, porém despertos…
Inquestionavelmente, meus caros irmãos, a primeira coisa que precisamos saber é que estamos adormecidos. Infelizmente, ainda que eu esteja afirmando isto aqui e ainda que vocês aceitem que estão adormecidos, ainda assim vocês não têm consciência de que estão adormecidos, e isto é que é precisamente o grave!
Se queremos realmente despertar, temos que começar reconhecendo que estamos adormecidos.
No mundo físico, temos que aprender a determinar associações específicas, inteligentes, para a vida nos mundos superiores. Durante o mal chamado “estado de vigília”, estamos associados a todos os seres humanos, seja através do trabalho, no lar, na rua, etc. Durante as horas de sono, também existem associações, e estas são o resultado específico daquelas que temos no mundo físico.
Por exemplo, se um sujeito vive nos bares, obviamente suas associações serão com bêbados, e, nos mundos internos, durante as horas de sono e depois da morte, sua vida será uma vida de bares, relacionado com gente de botequim e vagabundos de todo tipo. Se alguém se associa com ladrões e bandidos, nos mundos internos, durante as horas de sono, viverá entre bandidos e ladrões.
Assim, portanto, nós devemos determinar, aqui e agora, no mundo físico, o tipo de associações que queremos ter durante o sono e depois da morte…
Estarmos associados aqui é conveniente para nós, porque o resultado será que nos associaremos também durante as horas do sono e depois da morte.
Necessitamos aprender a viver, meus caros irmãos, porque acontece que os seres humanos não sabem viver e isso é muito grave. Não medimos o tempo, achamos que este veículo físico vai durar uma eternidade, quando na realidade não dura quase nada, logo se torna pó…
Explico a vocês tudo isto para que saibam se orientar, porque se alguém quer verdadeiramente chegar a despertar, tem que saber viver. Se alguém quiser se desenvolver conscientemente nos Mundos Internos, converter-se num investigador competente da vida nos Mundos Superiores, obviamente terá que promover suas próprias associações.
Associações como as que temos neste momento, estamos reunidos em plena assembléia e isto é extraordinário. Estamos dialogando sobre o despertar da Consciência e isto é magnífico, porque estamos promovendo associações extraordinárias nos Mundos Superiores.
Quando vocês forem para casa e seus corpos caírem adormecidos em suas respectivas camas, obviamente sairão do corpo e, ao saírem do corpo, voltarão a se reunir entre si da mesma forma como estão reunidos esta noite aqui no físico. Assim se reunirão lá no astral para a mesma coisa, para o estudo do despertar e, é claro, receberão ajuda dos Mestres da Fraternidade Oculta.
Estão promovendo, portanto, associações extraordinárias para os Mundos Superiores. Mas se vocês não estivessem aqui e sim em um bar, em uma casa de jogos ou em um cabaré, à noite, quando seus corpos dormissem, e a Essência de cada um de vocês estivesse fora, isto é, com seus valores interiores fora do corpo, se associariam novamente, mas já não seria para estudar o despertar da Consciência.
Como poderíamos ver o caminho por nós mesmos se não nos esforçássemos em despertar? Podem, por acaso, os adormecidos ver o caminho?
Então, precisamos despertar, não é verdade? Quando alguém desperta, compreende, compreende o que é; e faz um inventário do que tem, do que lhe sobra e do que lhe falta. Muitas faculdades que alguém acha que tem, não tem e muito que não sabe que tem, realmente tem.
Está escrito que “quem com lobos anda, a uivar aprende”. Temos de saber com quem andamos, qual é o tipo de associações que iremos criar na vida prática, devemos saber selecionar nossas amizades, porque isso é definitivo.

A FORTA DE ATAQUE DOS TENEBROSOS

Os tenebrosos têm uma infinidade de recursos para atacar de diversas maneiras ao homem:
Os ataques durante o sono geralmente são através dos sonhos intelectuais, emocionais, sexuais, instintivos e motores.
Durante o estado de vigília, através de abordagens fascinações, dependências etc.
Os ataques de magia negra se referem às diversas formas de despachos, bonecos com agulhas, macumbas etc.
As obsessões psíquicas: tratam-se de entidades perversas que assumem o comando da máquina humana. Verdadeiras legiões de egos que sugam as energias vitais do possuído.
Outra forma muito conhecida de ataque dos tenebrosos é através de inimizades, calúnias, intrigas e difamações, que se infundem na mente dos outros, para que estes nos ataquem.
Há uma infinidade de doenças que são provocadas pela ação nefasta de entidades psíquicas. São doenças de tipo imaginárias como impotências sexuais, hipocondrias e até mesmo suicídios.
Os ataques de magia negra podem causar males através dos vícios, tais como as drogas, álcool, e também por meio de diversas formas negativas de cultura que impõem novos padrões de comportamento sexual, modas, novelas, filmes, propagandas enganosas etc.
Os danos provocados pelos falsos profetas são também uma forma de ataque dos tenebrosos. Eles geralmente experimentam uma parte da verdade, desenvolvem parcialmente alguns poderes internos e são dominados pelo fanatismo, mitomania e paranóia avançada. Para conseguirem seus propósitos, não hesitam em envolver seus seguidores com ameaças e medos, tornando-se insuportáveis fiscalizadores da consciência alheia. Esses falsos profetas, patriarcas e gurus, inconscientemente, são megalomaníacos e inimigos da liberdade individual.
Ataques Através das Larvas Astrais(Elementares)
As formas mentais e emoções negativas se cristalizam no mundo astral sob a forma de larvas astrais que são uma espécie de vírus astral, invísivel aos olhos do homem comum.
Destacamos alguns tipos de elementares
Íncubos: São larvas resultantes da atividade mental mórbida das mulheres (com relação à luxúria).
Súcubos: Larvas resultante da atividade mental masculina
Fantasmatas: Larvas de pessoas desencarnadas.
Dragões: Larvas encontradas nos quartos de prostíbulos, resultado da promiscuidade sexual.
Entre outras larvas destacamos os Caballis, Basiliscos, Áspis, Leos etc. (consultar Os Elementais de Franz Hartmann).
Sintomas Prováveis de Ataques dos Tenebrosos
1. Palpitação, taquicardia.
2. Vômitos, enjôos e diarréia.
3. Pesadelos noturnos.
4. Depressão sem motivo. Idem,cansaço.
5. Dificuldade súbita de respirar.
6. Olheiras(olhos fundos).
7. Manchas escuras pelo corpo.
8. Dificuldade súbita de falar.
9. Amnésia parcial ou total.
10. Sensação de frio no plexo solar (frio no estômago).
O anjo Aroch ensinou-nos uma conjuração contra tenebrosos, que diz textualmente o seguinte:
3x
BELILIN, BELILIN, BELILIN..
Ânfora de salvação, quisera estar junto a ti
O materialismo não tem força junto a mim.
BELILIN, BELILIN, BELILIN… (Diz-se cantando)
Um dos mais aborrecedores procedimentos e dos mais comuns usado pelos magos negros para causar danos as suas vítimas é o dos bonecos. Desde logo nos abstemos de explicar como se trabalha com esses bonecos e como os tenebrosos os empregam para nào dar armas a certos sujeitos irresponsáveis e desumanos.
Sintomas e Terapêutica Teúrgica
A pessoa atacada por meio de bonecos é facilmente reconhecida: sente uma grande angústia, palpitações intensas no coração, depressão de ânimo, dores pungentes no cérebro e externamente nas fontes, dores no coração, bem como em outras regiões do corpo.
Em tais casos, devem ser organizadas sessões curativas para sanar esses pacientes embruxados. O enfermo sentar-se-á numa cadeira frente a uma mesa sobre a qual se terá colocado um mantel branco. No mantel deverão estar um Cristo, um copo com água e um candelabro com velas acesas. O taumaturgo, o curan-deiro, sentará por sua vez frente ao paciente. As pessoas interessadas, se houver, amigos ou parentes do enfermo, também acompanharão ao redor da mesa sob a condição de que possuam uma fé sincera e uma grande força.
Depois, quando tudo já esteja devidamente acondicionado e disposto, se invocarão os grandes Mestres da Luz, dizendo-se em voz alta a
CONJURAÇAO DOS QUATRO
Caput mortum, imperet tibi Dominus per vivum et devotum serpentem!
Cherub, imperet tibi Dominus per Adam Jot-Chavah.
Áquila errans, imperet tibi Dominus per alas Tauri!
Serpens, imperet tibi Dominus tetragrammaton per angelum et leonem!
Michael… Gabriel… Raphael… Anael…
Fluat odor per spiritum Elohim.
Maneat terrae per Adam Jot-Chavah!
Fiat firmamentum per Iahuvehu-Sabaoth.
Fiat judicium per ignem in virtute Michael…
Anjo de olhos mortos, obedece ou dissipa-te com esta água santa.
Touro alado, trabalha ou volta à terra, se não queres que te aguilhoe com esta espada.
Águia acorrentada, obedece diante deste signo ou retira-te com este sopro:
Serpente móvel, arraste-te a meus pés ou serás atormentada pelo fogo sagrado e evapora-te com os perfumes que eu queimo.
Que a água volte à agua, que o fogo arda, que o ar circule, que a terra caia sobre a terra, pela virtude do Pentagrama, que é a Estrela Matutina, e em nome do Tetragrama que esta escrito no centro da cruz de luz. Amen.

CONJURAÇÃO DOS SETE DO SÁBIO SALOMÃO
Em nome de Michael, que Jeová te mande e te afaste daqui, Chavajoth.
Em nome de Gabriel, que Adonai te mande e te afaste daqui, Bael.
Em nome de Rafael, desaparece ante Elial, Samgabiel.
Por Samael Sabaoth e em nome de Elohim Gibor, afasta-te Andrameleck.
Por Zacariel e Sachiel-Meleck, obedece ante Elvah, Sanagabril.
No nome divino e humano de Schaddai e pelo signo do Pentagrama que tenho na mão direita. Em nome do anjo Anael. Pelo poder de Adão e Eva, que são Jot-Chavah, retira-te Lilith. Deixa-nos em paz, Nahemah.
Pelos santos Elohim e em nome dos gênios Cashiel, Sehaltiel, Aphiel e Zarahiel, e ao mandato de Orifiel, retira-te Moloch. Nos não te daremos nossos filhos para que os devores. Amen…

Destruição Ígnea de Fluidos Malignos e de Larvas
Ademais, é conveniente manter junto à vítima um fogareiro com carvão em brasas bem aceso. Assim, o teurgo fará passes magnéticos rápidos e fortes com sua mão direita sobre os órgãos enfermos e jogará em seguida esses fluidos deletéricos, daninhos, desprendidos da vítima, sobre as brasas.
É ainda indispensável colocar sal e álcool num prato, porém esse sal deve ser preparado previamente com o seguinte exorcismo:
Exorcismo do Sal
In isto sale sit sapientia, et ab omni corruptione servet mentes nostros et corpora nostra, per Hochmael et in virtute Ruach-Hochmael, recedant ab isto fantasmata hylae ut sit sal coelestis, sal terrae et terris salis, ut nutrie turbos triturans et addat spei nostrae cornua auri volantis. Amen.
Continuando, ateia-se fogo no álcool para que arda com o sal. É neste preciso momento em que se recitará a Invocação de Salomão.
Terminada a cerimônia, o enfermo beberá a água da mesa porque nessa água estarão contidas as medicinas sagradas.
São Tomás dizia que contra o malefício se deveria usar a sálvia e a arruda, tanto como bebidas como em defumação.
O procedimento que revelamos e ensinamos aqui para curar enfermos prejudicados por bruxarias e com bonecos também pode ser empregado com êxito para se combater todo tipo de feitiçarias.

O que é Gnose??

Gnose é o substantivo do verbo gignósko, que significa conhecer.
Gnose é conhecimento superior, interno, espiritual, iniciático. No grego clássico e no grego popular, koiné, seu significado é semelhante ao da palavra epistéme.
Em filosofia, epistéme significa “conhecimento científico” em oposição a “opinião”, enquanto gnôsis significa conhecimento em oposição a “ignorância”, chamada de ágnoia.
A gnose é um conhecimento que brota do coração de forma misteriosa e intuitiva. É a busca do conhecimento, não o conhecimento intelectual, mas aquele conhecimento que dá sentido à vida humana, que a torna plena de significado porque permite o encontro do homem com sua Essência Eterna e maravilhosa.
O objeto do conhecimento da Gnose é Deus, ou tudo o que deriva dEle. Toda gnose parte da aceitação firme na existência de um Deus absolutamente transcendente, existência que não necessita ser demonstrada. “Conhecer” significa ser e atuar, na medida do possível ao ser humano, no âmbito do divino. Por isso, “conhecer” implica a salvação de todo o mal (Ego) em que possa estar imerso o homem que venha a possuir esse “conhecimento”.
Gnose é ao mesmo um conceito religioso e psicológico, além de científico, filosófico e artístico. A partir desta visão, o significado da vida aparece como uma transformação e uma visão interior, um processo ligado ao que hoje se conhece como psicologia profunda.
O desejo e as tentativas de conseguir amor e felicidade são a saudade inesgotável do Pleroma, ou seja, da Plenitude do Ser, que é o verdadeiro lar da alma. O desejo desse “conhecimento” é uma nostalgia das origens e procede de um original anelo humano de alcançar a Unidade, do desejo natural, perrene e universal, de fusão do homem com o Ser, do qual acredita ter sido originado.

A Gnose é o comportamento religioso que traduz esta profunda e dolorosa sensação que sentem os homens e mulheres pela separação dos pólos humano e divino. É, no fundo, uma tentativa de compreensão das relações entre o homem e a divindade.
Para Jung, muitos gnósticos nada mais eram do que psicólogos. “A gnose é, indubitavelmente, um conhecimento psicológico, cujos conteúdos provêm do inconsciente. Ela chegou às suas percepções através de uma concentração da atenção sobre o chamado “fator subjetivo” que consiste, empiricamente, na ação demonstrável do inconsciente sobre a consciência. Assim se explica o surpreendente paralelismo da simbologia gnóstica com os resultados a que chegou a psicologia profunda”.

É urgente!

É urgente uma mudança, uma transformação total;é urgente sair o quanto antes deste brenhal, deste caos em que nos encontramos, em que nos debatemos miseravelmente. As leis da Terra jamais poderiam dar-nos a Paz; as leis da Terra nunca poderiam dar-nos a autêntica Felicidade que transforma radicalmente; as leis da Terra não poderiam dar-nos nunca a Liberdade. Assim, é urgente entrarmos pelo caminho vertical que está dentro de nós mesmos, aqui e agora; chegou a hora da grande revolução, da revolução psicológica, da revolução em marcha. Somos um verdadeiro enigma para nós mesmos;um enigma que há que quebrantar. Não nos conhecemos, lamentavelmente, mas acreditamos que nos conhecemos.

Necessitamos ser sinceros com nós mesmos; necessitamos fazer a dissecação do mim mesmo, do si mesmo, do Eu mesmo… Mas poucos compreendem, de verdade, que temos uma Psicologia particular. Quando alguém entende que tem uma Psicologia, começa a trabalhar sobre si mesmo, aqui e agora; quando alguém compreende que tem uma Psicologia, começa com o processo da auto-observação psicológica.

Quem começa a observar a si mesmo, se converte de fato em um indivíduo diferente, distinto de todos, completamente distinto. Mas as pessoas têm a tendência a admitir apenas a questão física, o tridimensional, o corpo denso, porque o podem ver, ouvir, tocar e palpar; poucos, em verdade, são aqueles que sinceramente aceitam ter uma Psicologia de tipo bem particular.

initiation1

Quando alguém aceita isso, de fato começa a observar-se e isto o torna diferente de seus semelhantes. Observar-se, para conhecer-se, é o melhor do melhor… Há muita coisa que devemos eliminar, muita coisa de ridículo em nosso interior, e também há muito em nós que devemos conquistar, que nos falta. Muita coisa nos sobra, muita coisa nos falta.

Nos foi dito, e com grande verdade, que o Nível do Ser de cada qual atrai sua própria vida. Um homem é o que é sua vida.

Observem uma vaca em pleno estábulo: seu próprio Nível do Ser atrai sua própria vida. Se tiramos a vaca do estábulo e a levamos ao nosso quarto, se lhe damos uma camareira, a penteamos muito bem, a enchemos de talco, a perfumamos, nem por isso ela deixará de ser uma vaca; continuará com seus costumes de vaca, e fará então de nosso belo quarto um estábulo; não mudará, porque o Nível do Ser de cada qual atrai sua própria vida…

011762037001

Muitos se preocupam por ter enormes quantidades de dinheiro ; dizem: “Se eu ganhasse na loteria, como minha vida seria diferente! Com a Especial de Natal, mudaria radicalmente”… Mas isso é falso, completamente falso, porque o Nível do Ser atrai sua própria vida. Um homem, repito, é o que é sua vida…
Convém refletirmos sobre todas essas questões. Não é conseguindo enormes quantidades de dinheiro que nós vamos mudar nossa própria vida, não! O que necessitamos é passar a um Nível Superior do Ser.

*Na Senda Vertical temos a possibilidade de mudar nosso próprio Nível do Ser. Se assim fazemos, se eliminamos de nós mesmos os defeitos psicológicos, o resultado será extraordinário, porque ao mudar nosso próprio Nível do Ser, mudará também toda nossa vida, quando alguém muda radicalmente, muda também tudo o que o rodeia.*

As circunstâncias incômodas da existência, as circunstâncias nada agradáveis da vida, não são senão meras projeções do que em nosso interior sucede. Se em nosso interior nós mudamos, as circunstâncias externas mudarão também. Mas se não mudamos interiormente, a circunstâncias exteriores tampouco mudarão.

Já disse Immanuel Kant, o Filósofo de Königsberg,: “O EXTERIOR É O INTERIOR”… Em outras palavras, aclararemos dizendo: “O exterior não é mais que o reflexo do que interiormente somos”…

Se somos pessoas iracundas, se odiamos, se somos ciumentos, invejosos, perversos, as circunstâncias que nos rodeiam serão perversas, fatais, sinistras.

E se somos pessoas decentes, se vivemos em harmonia com o Infinito, se respiramos paz, se irradiamos amor, felicidade, contentamento, as circunstâncias que emanarão de nós mesmos serão belas; teremos relações belíssimas, haverá harmonia com todos os que nos rodeiam…

04-11-23_03